segunda-feira, Janeiro 31, 2011

E o PSD menos “liberal” aponta para o investimento em bens não transaccionáveis

Há muitas e boas razões para que qualquer pessoa se espante com a “ideia” de Passos Coelho de encerrar as empresas públicas que dão prejuízo: desde o direito à mobilidade que seria coarctado à desestruturação da vida económica e social do país que o fecho de empresas de transporte público provocaria.

Francisco Assis tocou num ponto relevante: as posições de Passos Coelho resultam de “preconceito ideológico contra tudo o que é público”. É verdade. E quais são os efeitos deste “preconceito”?

O encerramento das empresas de transporte público significaria a entrega do transporte público ao capital privado. Para além da questão de que há exemplos bastantes, noutros países, que não recomendam esta hipótese, veja-se que este caminho enviesado que o PSD ensaia para oferecer ao sector privado o transporte público contraria o que o país precisa.

Com efeito, não há ninguém que não insista que Portugal precisa de investir nos sectores dos bens transaccionáveis. Ao pretender abrir a porta aos lobbies internos destes nichos de mercado não sujeitos à concorrência internacional, o PSD não só está a ir contra os interesses globais da economia portuguesa como, sobretudo, revela o que o move — os interesses privados que povoam a São Caetano.

4 comentários :

Cavaquinhos, Bpn's e troca-passos disse...

o troca-passos espetou-se ao tomar partido pela escola privada, no pros e contras está à vista o que os bpnês querem: mamar à conta do erário público.

Anónimo disse...

Pois é, nem tudo é perfeito... O "Câmara Corporativa", às vezes, também se distraí ou anda distraído...
Vejam o que lhes está a escapar:
- Portugal conquista o 15º lugar no ‘ranking’ da inovação -
ver em: http://economico.sapo.pt/noticias/portugal-conquista-o-15-lugar-no-ranking-da-inovacao_110056.html
Não há profeta da desgraça que abale este caminhar acertivo rumo a um novo Portugal mais moderno, inovador e criativo.

Anónimo disse...

Os BPNs/PSD não gostam nada disto.Querem que Portugal vá ao fundo.Força,Sócrates,avante contra esta escumalha.Puxa o País para a frente.O "quanto pior,melhor" de toda a Oposição não vencerá.É confrangedor ver estas mentalidades tacanhas.Ainda,ontem,se viu no programa Prós e contras.A Ministra demonstrou uma calma admirável,perante os ataques inadmissíveis de certos senhores.Mas,felizmente esta Senhora é de fibra,tal como Sócrates.FORÇA!!!!!

Maquiavel disse...

Näo é necessário ir a "outros países", como o Reino Unido. Basta ficar por Portugal e ver o que aconteceu com a privatizaçäo da Rodoviária Nacional, entregue a um-concesionário-um por regiäo.

Na minha regiäo, se antes tínhamos autocarros (cheios) de hora a hora ficámos reduzidos a autocarros apenas em hora de ponta. À capital de concelho e distrito distam 6km, das 09:00 às 18:00 temos autocarros só de 3 em 3 horas, e caros. Resultado: mais carros próprios, exponencialmente.
Para que vejam, temos comboio de hora a hora para... Lisboa, que está a 70km!

20 anos depois, querem fazer E-XAT-TA-MEN-TE o mesmo com a CP.
Mas a malta gosta. ENtäo que se lixem, quando a gasolina estiver a 4€/l väo chorar porque aí já näo existiräo alternativas... só de bicicleta!