segunda-feira, junho 06, 2011

O ódio

• António Correia de Campos, O estribo:
    ‘Desde a primeira fase do duelo Soares-Freitas que não se assistia a uma campanha tão envenenada pelo ódio. Até ao empate da sondagem da Católica tudo parecia normal.

    A partir daí, os media atingiram o inimaginável: relatos de campanha com inocência perdida; debates supostamente plurais com participantes, sem disfarce, vomitando bílis contra Sócrates; os principais patrões dos media activamente na campanha, incluindo a presença em comícios; o candidato anti-Sócrates vociferando ataques de carácter; e até uma antiga dirigente desejando a morte civil ao primeiro-ministro. Claro que o PS não perdeu apenas por esta deprimente escalada, perdeu pelas razões por que se perde, quando o eleitor acredita, com ou sem fundamento, que o novo será melhor que o actual, agora culpado de todos os males do mundo.

    O que houve aqui de diferente foi a intensidade dos ataques, a geração de ódio implícito, a par do absolutismo eleitoral que esfrangalhou várias ilusões, entre elas as de Portas. O PCP virou a cassete mudando os temas: quem chamou a direita ao poder não foi o seu conluio com ela para demolir o Governo, mas sim o próprio Governo. Da parte do Bloco, uma semana inteira contra o PS, principal inimigo, com generosa participação nos "plurais" debates. A maldição da vítima no seu pior. (…)’

19 comentários :

Mário Rodrigues disse...

Parece-me que o ódio e os ataques vinham exactamente desse lado.


Até o povo simples percebeu!...

james disse...

Que lhes faça bom proveito.
Se ontem era pornográfico falar-se no “day-after”, hoje parece ser uma medida de higiene/prevenção, necessária.
Faz-me espécie descodificar o que se entende por uma “oposição responsável”.
Embora reconheçamos qualidades a Francisco Assis e um certo empertigamento a Seguro, é preciso ter muito juizinho a negociar a futura revisão constitucional e a caucionar (?) o desbragamento liberalóide que se avizinha… mesmo que seja em prol das medidas da “troika”... Estando o PS na oposição, a mais não está obrigado do que a fazer oposição, mas que não caia, como fizeram o PSD, Bloco e CDU, em manifestações pindéricas e patéticas de corporações de professores e similares. Acresce que, não se percebe como se pode transferir para este PS/oposição, os compromissos da troika, quando é mais que sabido que a legitimidade da governação pertence a outros…
Se Francisco Assis fez determinadas pontes de “moderação” com o PSD, em contexto anterior a estas eleições, julga-se que, actualmente, as circunstâncias se alteraram e presentemente nada disso se justifica.
António José Seguro que se arvora em ser portador do bom senso, cheira-me a “ranço e a aparelho”, no pior do que isto significa…

Aguardamos António Costa…

Anónimo disse...

Deixem-me derramar uma lagrima de corcodilo por vocês. Se há gente intolerante e que imana ódio por todos os poros, são vocês mesmos que só aceitam a democracia quando estão no poleiro e os resultados vos favorecem. Além do mais, a vossa defesa acrítica e lambe-botas do inaceitável e osceno faz de vocês gente pouco inteligente e pouco integra.

Fritz disse...

Olha uma boa notícia.

http://aeiou.expresso.pt/divida-juros-em-queda-apos-vitoria-do-psd-nas-legislativas=f653904

Jorge Silva Paulo disse...

Para quem usou e manipulou tantos os media para seu benefício ("Luís ... estou melhor assim ou assim?") compreende-se que vos custe perceber como puderam perder os media e o seu usufruto. Talvez se tivessem dado ouvidos a quem os avisou, ao longo dos anos, de que os media se podiam um dia virar contra Sousa, hoje não lhes doesse tanto. Se não tivessem apostado tanto numa pessoa com óbvias falhas de carácter (todos à espera do que diria o "Querido Lider", que desceu logo após Silva Pereira). Mas pior do que isso: é uma ideia com boa sustentação empírica a de que o povo não adere a campanhas de medo, e até tende a opor-se a elas. Portanto, tanto a campanha de medo que Sousa praticou, de que o "PSD ia acabar com o Estado Social" (mais correcto seria falar-se em "Estado de Bem-Estar", mas também não se pode pedir rigor e sabedoria à esquerda); como uma campanha de "demonização" de Sousa estavam condenadas. De facto, ouvia-se e lia-se por todo o lado, que o problema era a arrogância e as mentiras de Sousa, fáceis de comprovar; era a mania das grandezas e o provincianismo de ter de arranjar um título para se sentir alguém. Sou liberal, mas acredito que o PS-sem-Sousa voltará a ser um partido com o qual se vai poder voltar a dialogar. Mas vão ter de "purgar" a quantidade de inúteis que acham que a política é só imagem e comunicação, que têm empregos mas não sabem o que é trabalhar, que acham que a diferença entre a mentira e a verdade é ditada por sondagens. Podem começar a reflexão neste blog.

Anónimo disse...

O ódio?! Percorri todos os post deste blog até ao final (sem "virar a página"). Não há a discussão de uma única, só uma, ideia apresentada pelo PS. Sintomático.

Anónimo disse...

inteiramente de acordo. revoltada com o que ouvia em todas as tvs,em todos os debates.Só tive pena k o eng Sócrates no seu discurso de despedida nao tivesse dito algo a respeito do desrespeito de k foi alvo! Mereciam.Espero k não chamem para os debates as mesmas pessoas para durante algum tempo falarem agora na pesada herança... E o costume,M.crespo pode ir pensando noutras personagens como convidados e não so ele, claro.Foi uma vergonha.Muita sorte na vida particular e profissional são os meus desejos deus é grande!Maria alcina barata

Anónimo disse...

Acabou Abrantes. Agora precisas é de ir trabalhar, sei que vai ser dificil e que tal uma enxadazinha...

ZéBonéOaparvalhado disse...

Há muita gentalha da meia laranja da pior espécie - estão preocupados que a CC não capitula...e já trabalha - como isso seja sinonimo de levar um castigo de 30 vergatadas

Não estão preocupados com os interesses do País, estão mais preocupados, em fazer esquecer o BPP,BNP, BCP...os edificios dos Correios, etç, etç... nem para isso enterrem de novo o dr. Sá Carneiro.

Resta saber, quem vai para governo, ou, ande lá perto - se,o dr Anibal, mande fazer um Dec Lei,

a exigir um certificado de

habilitações literarias facultativo - registo criminal em dia - uma carta abonatória de um estabelecimento - fora disso o PR não dá posse - é uma garantia dada ao País

Anónimo disse...

É o feitiço a se virar contra o feiticeiro.
Agora, resta aos PS mudar e respeitar o MoU que negociou e aceitou. Na oposição...

PT disse...

Fica sempre bem falar de ódio a quem durante 6 anos dispôs de simpáticos personagens como Sócrates, Santos Silva, Vieira da Silva, Lacão, Lello, Silva Pereira, António Costa, Assis, Almeida Santos, Pinho, etc. etc. (ordenado aleatoriamente e não por níveis de ódio, que isso iria ser muito difícil). Isto para não falar dos Marcelinos, Baldaias e afins nos media. E "bloggers" como os Abrantes, f.'s, Pittas e outros.

Anónimo disse...

Esta cambada fascizoide que anda por aqui, enganou-se no caminho.
O pote fica para os lados da São Caetano!
Nao se detenham, corram para lá, senão ainda se arriscam a ficar sem o tacho.
Nem na vitoria tem dignidade!
cambada!

Anónimo disse...

Vamos estar atentos...

Anónimo disse...

"A maldição da vítima no seu pior. (…)’

Anónimo disse...

Completamente de acordo, camarada e senhora Dª Maria Alcina. Deus é grande (embora não maior que Xócrates...) Ingrato, este povo que desperdiça tantos e tão bons talentos!!! Malvados (snif...).

ZéBonéOaparvalhado disse...

"Faz aquilo que eu digo, não faças aquilo que eu faço" - é digno de um mestre de economia, está ao nivel do Prof Pedro Nunes.

Os Brasileiros, costumam dizer à boca cheia - que somos os inventores da bola quadrada - começo a dar-lhes razâo - com muita pena minha.

Vem isto a proposito, que o estado, o Governo, investiu tudo o que tinha e o que não tinha,para oferecer do melhor que há - cheguei a pensar que estava numa clinica da Suíssa, mas não, estava no Hospital S. José - por 2 vezes - como eu, milhares de utentes

A contrapartida...o povo preferiu ir a uma matiné.

Estão a vêr, como eu acho, graça ao dito do Brasieiro.

Nota: o Embaixador dos EUA, deu um forte elogio ao Hospital S.José, no caso, de uma senhora dos EUA com 90 anos

praianorte disse...

o PS saberá ultrapassar esta situação, já outras foram vencidas,em democracia devemos aceita-las como normais.

Não podemos deixar de concluir,a direita beneficiou com a inclusão do pcp/bloco no mesmo projeto, apesar dos gritos,são pão da mesma massa.

Verificou-se uma deslocação de 50% dos votos do bloco para a direita e outros tantos que votaram em 2009no PS.O pcp perde cerca de 6 mil votos que se transferem para a direita.
As perdas do PS são de pessoas que não votaram, daí o aumento da abstenções, preferindo não votar a votar na direita.São votos recuperaveis nas proximas eleições.

Para memoria futura:
Hoje é o 1º. dia "para apagamento" dos crimes de corrupção e falencias fraudulentas.

Anónimo disse...

Sou fã do Calimero, mas os sucedâneos enojam-me.

GW Bush disse...

But WTF is Correia de Campos?!