terça-feira, Março 27, 2012

“O querido líder Relvas”

João Paulo Guerra, Congresso:
    ‘Tratava-se do congresso de um partido no poder, pondo em prática uma política que conduz o País à miséria, sendo que para o ano que vem o calendário prevê a realização de eleições autárquicas. Se acrescentarmos às políticas mais impopulares do Governo a reforma que visa mexer com o mapa autárquico, teremos o quadro negro do futuro do partido. Os social-democratas podem achar muito bem que se arrase o Estado social. Mas já não admitem se lhes pisem os limites dos concelhos, das freguesias, das quintas, quintais e quintarolas nos quais cada um é rei e senhor. Daí que o fautor da reforma administrativa, Miguel Relvas, tenha sido dado como desaparecido em combate no Congresso. Num dado momento de inspiração, e recorrendo a um passe de mágica, o grande líder do partido e chefe do Governo fez desaparecer o querido líder Relvas da foto de família mais depressa do que Leon Trotsky levou sumiço da caderneta dos cromos dos Comissários do Povo.’

7 comentários :

A. das Neves Castanho disse...

Ficou em casa, a ver na televisão e a comer pipocas, de roupão, enquanto ia dando mais uns retoques no tempero da sua mais do que requentada "regionalização (in)tranquila"...

Anónimo disse...

É mais uma demonstração da total falta de tomatada nesta gente. Apregoa-se que se quer mudar para melhor, mas depois foge-se das criticas e topa-se o medo á légua de enfrentar oposição de nariz erguido.
A reforma autarquica deste governo é um completo disparate , mas ao menos tenham a ombridade de dar a cara por ela e ouvir as criticas dos próprios partidários.Começo a pensar que este será de facto o governo com mais cobardes por metro quadrado que alguma vez governou Portugal desde o 25 de abril.

Fernando Romano disse...

No passado dia 16 de Março houve eleições na concelhia do PSD de Tomar, onde este senhor Relvas alapou há anos.

Concorreram duas listas e a lista que apoiou averbou estrondosa derrota. Era liderada pelo actual presidente da câmara.

A pouco e pouco este senhor vai sendo alvo de forte contestação no interior do PSD. A imprensa local e da região noticiou os resultados dessa eleição, mas omitiu a sua umbilical ligação à lista derrotada.

Anónimo disse...

Tal é a fixação que a escumalha socrática tem na vida interna do PSD que se calhar será melhor enviar fichas de inscrição para se filiarem. Já agora quem é o Sr João Paulo Guerra? Acabou de chegar ao país? Verificando o que escreve a conclusão só pode ser essa mas já agora convém dizer ao Sr João Paulo Guerra que tenho pena de não o ter visto escrever ou criticar a situação que 6 anos de regabofe socrático trouxeram Portugal a esta situação ou será que já passou uma esponja pelos anos da socratice? Enfim

Anónimo disse...

Lá vêm a arrastadeira com a desculpa do "ah, aquele menino também fez por isso posso fazer também"
Infelizmente não foi esse o programa que venderam ao povo Portugues aquando as eleições, dai a revolta que se vai cada vez mais sentindo por esse pais afora.
E já nem os da vossa cor vos conseguem suportar. Arrastadeira, quem te avisa amigo é...

Anónimo disse...

É isso, vamos falar das credenciais do jornalista quando não temos argumentos para o que ele escreveu.
Tipico raciocinio PSD : um vazio completo.

S. Carvalho disse...

Ó aí, ó arrastadeira, escumalha és tu e os anormais da tua laia. Quem é que te disse que aqui no CC anda gente da tua família? Desampara atrasado!