quinta-feira, julho 03, 2014

O momento do PS

4 comentários :

So José disse...

Se pudéssemos voltar a 26/5, Eduardo. O Costa pediu-lhe conselho, ou foi mordido por uma mosca infectada e não teve tempo?

Blogueiro da Corda disse...

Acho uma piada a estes comentadores avençados... desde que o Costa avançou para a liderança do Partido Socialista o número desses comentadores neste blogue subiu exponencialmente...

Goebbels teria orgulho.

Enfim, é sinal que estão desesperados.

Anónimo disse...

Como unir-se?
Tudo vai depender de A. Costa (é o seu momento!) dele e do corpo de políticos experientes que com ele estão dispostos a dar tudo, e também de activo de apoiantes. Tudo já depende da clareza das politicas e princípios que afirmarem nas próximas semanas, da sua capacidade de motivação e movimentação e também da estrita contenção e vigilância do incrível processo. Tudo no fio da navalha.Esperemos que o Dr. Ferro Rodrigues seja um desses valores activos, e não o mero senador que vem dizer umas frases sábias, mas que aparentemente não se envolve em nada.
Mais 3 meses de tácticos, a adiar a clarificação de posições e a evitar a demarcação e o compromisso com o futuro;mais 3 meses a lavar roupa suja interna e a consentir as guerras de guerrilha que dominam o actual aparelho, e o PS bem pode arrumar as botas face ao eleitorado.

Anónimo disse...

Sou militante do PS e este é um dos blogs que costumo ler.
Acho que Ferro Rodrigues tem razão.
estas lutas internas só servem para desgastar o Partido e facilitar a vida aos seus adversários.
Não se trata de uma luta entre a Ala esquerda e a Ala direita, que seria legitima , mas sim uma luta incaracterística . A situação actual é muito grave quer a nível Nacional,quer a nível Europeu. É necessário fazer uma analise das macro-causas, se não o fizermos teremos a cometer um erro Histórico .
Os apelos ao monolitismo político e ao pensamento único são uma constante. Parece que se quer repetir a "Santa Aliança" da 1º Republica que culminou com o desastre da flandres.