domingo, fevereiro 05, 2012

A contra-reforma do Governo de Rajoy oferece ao PSOE grandes possibilidades na oposição



    ‘Rubalcaba piensa que la clave de la salida de la crisis del PSOE no está en refundaciones, en grandes innovaciones ni en profundas autocríticas sobre lo realizado por el Gobierno de José Luis Rodríguez Zapatero sino en lograr que la socialdemocracia, la española y la europea, sea capaz de ofrecer una alternativa de izquierdas a la recesión económica global y en erigirse cuanto antes en una oposición útil y firmemente crítica a la vez al Gobierno de Mariano Rajoy.

    (…)

    Reivindica el legado histórico del PSOE —apeló a Pablo Iglesias— y el moderno, con un reconocimiento a González y Zapatero por su contribución a la transformación de España. Hace gala de patriotismo de partido como base de partida para la recuperación del poder institucional del PSOE desde los municipios.

    Apela al rearme ideológico —“necesitamos muchos líderes para esta tarea colectiva”— y al liderazgo moral del PSOE, “si no vives como piensas, acabas pensando como vives”. Propone cambios orgánicos con un refuerzo de la Ejecutiva federal —“no está para defender los territorios y las generaciones”—, en cuya debilidad encuentra una base de la crisis del PSOE.

    Para Rubalcaba resulta clave conseguir un “proyecto reconocible” para ser alternativa al Gobierno del PP, recuperar la confianza de los ciudadanos y no correr el riesgo de caer en la irrelevancia. En este punto abre paso a la autocrítica a su paso por el Gobierno: “Nos hemos equivocado en no meter mano a los especuladores. Pero tampoco con radicalismo verbal nos ganamos la confianza”.

    Cree que la rapidez con que el Gobierno de Rajoy ha abordado la contrarreforma le ofrece el PSOE grandes posibilidades en la oposición. A Rubalcaba se le ve muy decidido a acometer la urgente y necesaria tarea de hacer una oposición útil y firme a un Gobierno del PP muy beligerante —“realiza un ajuste económico al servicio de un ajuste ideológico”— . Pero deja abierto el tipo de oposición que hará a Rajoy, pues “si rompe los pactos de la Transición, nos lo replantearemos e incluso revisaremos los acuerdos con la Santa Sede”.

16 comentários :

Anónimo disse...

Mais ou menos parecido com o que não se passa por cá.

Anónimo disse...

O Rubalcaba que trate já de arranjar uma Judite de Sousa com bons contactos na banca espanhola. Se não,
não vai lá, a acreditar nas afirmações patentes na entrevista que apareceu hoje no Público.

O sofrologista católico disse...

A convicção de que o anti-clericalismo leva a algum lado é completamente errónea.

Anónimo disse...

Isto é uma piada a António José Seguro?

Anónimo disse...

Recado dos socráticos para Seguro. Que é como quem diz "não admitimos perder o partido".
O Paulinho Queridinho ontem já dava o mote para o António Costa. Estão assim com tanta vontade de voltar a falir isto?

josé neves disse...

Caros,
Se lá o Rubalcaba tem razões para reivindicar o legado histórico do seu partido o que não poderia fazer nesse sentido um Secretário Geral do PS competente por cá.
E só a partir do legado da defesa do governo anterior o PS estará em condições de uma oposição eficaz e, mais ainda, a defesa dos pontos fortes do governo anterior, que foram imensos, permitiriam o contra-ataque às acusações mentirosas destes governantes para desculpabilização da total incompetência do actual governo de garotos fundamentalistas.
É urgente que António Costa tome conta do PS imediatamente antes que os simpatizantes se dispersem completamente e se percam.
s medidas
o dizer do

Anónimo disse...

Mas, Rubalcaba é um homem seguro.

emViasdeSerDemocrataDeFactum disse...

axo que não
o P.S.O.E tal como o P.S. têm um ..como é que se chamavam aqueles tigres de papel no secretariado do P.S.D durante o socratismus?

Anónimo disse...

AFINAL O QUE QUER O sEGURO? Quem representa?
Quando um secretário geral do PS nem é capaz de defender os seus como é que quer que o Povo Português confie nele?
O Sócrates assinou o acordo com a Troika, mas não foi ele obrigado a isso pelo PSD/CDS/BE e PCP, quando chumbaram o PEC IV?
O que é que o Sr. Seguro pretende? afinal todas as essoas que votaram no Sócrates estavam enganadas?
Qualquer dia o PS não representa ninguém pois o Sr. Seguro está a chamar-nos a todos um bando de bandidos...
Atenção que não sou de nenhum partido em especial mas sempre votei de acordo com a minha consciência, sou social democrata por convicção.

Seguro que no lo quiero, a Zócrates disse...

Bataria isto para perceber que Portugal está a milhas de Espanha.


O "governo" português é um brinquedo de plástico, o atual líder do PS é uma anedota seca e, para cúmulo, o povão é uma manada de cabrestos desembolados que marram à bruta onde lhes metem os panos vermelhos à frente.


E depois há os sociopatas patarecos, que gritam histéricamente que "o Sócrates" é que nos tramou. Serão os primeiros a ser enrabados, quando a realidade vier arrombar as portas do casebre mental onde se acoitam.

Anónimo disse...

Em Espanha tal como em Portugal os responsáveis do descalabro têm rosto cá Sócrates no país aqui ao lado um tal de Zapatero. Em comum para além de terem deixado dívidas astronómicas que ambos os povos terão de pagar a peso de ouro ainda não tiveram a humildade de pedirem desculpa pelos "assaltos" cometidos enquanto (infelizmente) foram governo.

ZéBonéOaparvalhado disse...

Rubalcaba - é homem para segurar a "barca" da católica - o mesmo, não posso dizer por cá.

Congresso quanto antes - já tenho e todos nós sabemos, quem melhor serve o País como a 1º Ministro.

Não adormeçam como é habitual.

Acreditem no ZéBoné.

Esta coligação, que nos governo, deu o "peido" e já cheira mal

Maria Rita disse...

Estou de acordo com Jose Neves. É preciso dignificar o partido a que se pertence e honrar o seu legado. Ainda ontem estive a ouvir no youtube o debate de Socrates vs Passos Coelho,e fico estupefacto com duas coisas: a primeira,como é que Miguel Sousa Tavares pode atribuir a vitoria a Passos Coelho,naquele debate,devia ter adormecido...ou foi um frete que fez a Pinto Balsemão que queria a publicidade da RTP.Falo de MST por força da sua credibilidade que é muita. A prova disto é que depois de ele ter aberto a boca,a sua versão vez tipo jurisprudência junto da direita e dos paineleiros ao seu serviço... passando todos a alinhar na mesma versão dos acontecimentos.Vejam o debate novamente,e vão verificar como foi injusta aquela afirmação,que na minha opinião no minimo deu maioria à direita. Já agora recordo outro episódio em que MST, repito pessoa que admiro,também de forma indireta ajudou que Cavaco Silva,fosse para o poder. Numa entrevista ou dele ou de Manuel Alegre, ficamos a saber que M.Alegre lhe foi pedir opinião sobre a sua possivel candidatura a Belem.Sousa Tavares contrariado ou não disse-lhe para avançar. Se lhe tivesse dito o contrario, passados estes anos, e vendo a forma em que Mario Soares se mantém, com ele a Presidente,não tinhamos Cavaco em Belem e nem a direita no poder com maioria no minimo.Pessoas com o Peso Politico do Miguel,não podem cometer estes erros.Aconselho-o a ver o debate novamente e depois diga alguma coisa.Era serviço Publico que Miguel Abrantes pusesse no CC, o debate para vermos o erro que se cometeu perante a justeza dos argumentos de Socrates.O que estamos a viver, confirma quase tudo que foi dito a Passos Coelho.

Fernando Romano disse...

Uma sugestão ao Dr. António José Seguro.

Dr. AJSeguro,

Àmanhã, de manhãzinha, enquanto toma o seu pequeno almoço, leia a página 12 do "Público" de 4 de fevereiro 2012, sobre Inovação:

TÍTULO: "Empresas saídas das universidades são às centenas e o número continua a crescer"

SUBTÍTULO: "Enquanto a crise faz cair vários indicadores económicos, há alguns territórios que parecem imunes à depressão. Os pequenos ou micronegócios da inovação estão a multiplicar-se pelo país"

IMAGEM: quase metade da páginna é ocupada por uma foto com Nuno Crato em primeiríssimo e destacadíssimo primeiro plano, logo seguido por Paulo Macedo.

Veja como a jornalista, partindo de uma realidade que o Dr. Seguro parece ignorar (que análises e estudos tem o senhor dos últimos seis anos da política portuguesa? Ou dedicou-se só à vida interna do partido?), a utiliza, como que por magia, ao serviço da sacanagem que nos governa.

As declarações que a imprensa portuguesa devia divulgar do Dr. AJSeguro, no final da última Assembleia interna do PS, deviam ser:

AJSeguro "Declara-se herdeiro do legado histórico do PS e dos governos do seu ex-Primeiro Ministro José Sócrates".

Porque as que fez....

Minha nossa! Só me apetece é chorar.

praianorte disse...

Mandem SEGURO fazer uma reciclagem a Madrid.

Penso mesmo reciclado não tem futuro.Seguro não é seguro de nada.

É urgente escolher novo lider que sinta o PS como força aglutinadora de todos os que se reveem na social-democracia.

Andre disse...

A teoria de que os "défices astronómicos" (que há 6 meses eram "desvios colossais") são responsabilidade de politicas de esquerda, cai por terra quando vemos que em países europeus com governos à direita os défices cresceram também "astronómicamente.

Se esquercermos esta linguagem de astrólogo, ao nível de um programa da Maya, podemos descer à terra começar a falar da realidade.
E a realidade é que Sócrates só aumentou o défice porque foi essa a orientação da direita europeia liderada pela Merkla e apoiada pelo PSD/CDS que insiste em defender os interesses da banca e da Alemanha em detrimento do interesse dos povos que deveria servir.

Aliás quando anteriormente o objectivo político era contrário, o PS foi o primeiro partido da história da democracia a reduzir o défice e a divida! Disto os cobardes da direita não falam!

@Anónimo Seg Fev 06, 11:40:00 AM
Como vê, não é pelo facto de você repetir uma mentira várias vezes que ela passa a realidade!