segunda-feira, novembro 03, 2014

O PREC da direita em números:
da «implosão» de Crato ao «milagre económico» de Pires de Lima


Foi hoje divulgado o Índice Global de Prosperidade do Legatum Institute (via RR). Os resultados da implosão do Ministério da Educação começam a ser conhecidos: Portugal caiu para o grupo dos dez países europeus com pior classificação na área da Educação, descendo do 33.º lugar, que ocupou em 2012, para o 47.º no ano passado. Está agora abaixo de países como a Mongólia, Montenegro, Emirados Árabes Unidos ou Rússia.

Por outro lado, no que respeita à Economia, o país passou a ser o segundo pior classificado na Europa ocidental, a seguir à Grécia, e está agora atrás de países como Argélia, Colômbia, Marrocos ou Letónia. E apresenta-se como o nono pior valor global quanto à existência de oportunidades de trabalho.

Com o Presidente da República a deixar estes zombies mais um ano à solta, como estará o país quando se realizarem eleições?

3 comentários :

Anónimo disse...

Bom, quanto ao PR, não deve ou não pode falar sobre o que diz da estatística internacional - se fala, derretem-no como o uma barra de chocolate - por isso muita calma - o PR não é trouxa - ter o partido contra ele? é preferível atirar a bola para longe da praia

Mil Fontes

Antonio Cristovao disse...

Com tanto defensor da escola pública e ficamos tão mal?
Então a classificação dos professores não é desnecessária porque são todos muito experientes e bons?
Há aqui falta de clareza.

Anónimo disse...

WTF ???
Então o Crato rebenta com tudo e a culpa é dos outros???
Que filha putisse de comentário!!