sábado, outubro 28, 2006

A mulher do patrão


Dando provas da sua largueza de espírito, o pequeno arquitecto Saraiva, que já filosofou, a partir do saudoso poleiro do Expresso, sobre a condição feminina, explicando, então, que o lugar da mulher é na cozinha, faz hoje um elogio muito original. Escolheu, para o efeito, a mulher do patrão, pois está claro. Sem a mão do BCP, ninguém aguenta aquelas sobras que por aí se vêem nos escaparates.

Revelando uma vez mais a sua grande coerência, Saraiva, que se notabilizou também na luta contra o aborto, veio elogiar a mulher do patrão por fazer campanha a favor da despenalização do aborto. Lá pelo meio, justifica o comportamento do patrão, afirmando que ele não está em condições de fazer o mesmo, vá-se lá saber porquê.

Mas porque a graxa fica sempre mal, o pequeno arquitecto junta mais uma fotografia para esbater a bajulação a que se entrega. Em todo o caso, não se iludam. Saraiva é devoto de uma só santa e servo de um só banqueiro.

2 comentários :

ZéBonéOaparvalhado disse...

"Saraiva é devoto de uma só santa e servo de um só banqueiro."

Pois

PCP disse...

O MIGUEL É DE NIVEL SUPERIOR COM ESTA SATIRA SOBRE A LOURA E O BOSS. DEPOIS NÃO DIGAM QUE O MIGUEL NÃO TEM PIADA..
NA MUCHA , MIGUEL.
PCP