terça-feira, Abril 12, 2011

Passos Coelho mentiu, Relvas mentiu, o Povo Livre mentiu

O Povo Livre de 16 de Março de 2011 foi concebido, de uma ponta à outra, para propagar a mentira de que José Sócrates fizera apenas um “lacónico telefonema” a Passos Coelho, o que lhe teria permitido, dando azo ao direito à indignação, chumbar o PEC IV.

Veja-se:

Na primeira página do Povo Livre, aparece Passos Coelho a proclamar que “o Governo ocultou as medidas do Parlamento e do Presidente da República”:


Na página 2 do Povo Livre, num artigo que relata a conferência de imprensa de Passos Coelho em que se mostrou "irredutível" e anunciou o chumbo do PEC 4, volta-se a omitir a reunião havida entre José Sócrates e Passos Coelho (que, segundo Judite de Sousa, teve a duração de quatro horas):


O próprio Passos Coelho, num comício em Viana do Castelo, não teve pudor de esconder a reunião que teve com Sócrates. Está na página 5 do Povo Livre:


E na página 6, o Povo Livre volta a citar declarações de Miguel Relvas na conferência de imprensa em que lamentara ter José Sócrates feito apenas um breve telefonema a informar Passos Coelho do PEC 4: "o presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, foi informado, num breve telefonema de Bruxelas, de José Sócrates, na quinta-feira à noite, que o Senhor Ministro das Finanças apresentaria hoje [11 Março] estas medidas". Aqui está:


Muitos outros exemplos há no Povo Livre a glosar a tese de que o Passos Coelho foi informado do PEC 4 através de um mero telefonema (como as declarações desse estadista de envergadura que dá pelo nome de Marco António). Deixam-se, para não maçar os leitores, apenas mais dois exemplos que constam da página 15 do Povo Livre (reproduzindo artigos de opinião publicados na imprensa).

Luís Filipe Menezes, esse vulto de Gaia, que escreve no JN um artigo intitulado Minto, logo existo: "Como é possível avançar com medidas tão gravosas e estruturais no dia seguinte ao debate e rejeição de uma moção de censura, sem ter dado uma pista, uma informação, uma indiciação aos deputados. Como é possível os partidos não terem sido formal mente chamados, cumprindo-se a formalidade mínima de avisar o líder da oposição através de um lacónico telefonema?"

E para terminar, a reprodução no Povo Livre de um artigo no DN de André Macedo, esse exemplo de jornalista isento e com capacidade de análise, em que o autor jura a pés juntos que José Sócrates "não apresentou" a ninguém as linhas gerais do PEC 4.

E agora, Pedro Passos Coelho? O país está a olhar para si — incrédulo. Acha que pode continuar escondido atrás do arbusto? Já não se trata apenas de esconder as medidas para a consolidação financeira. É que estamos em presença de uma mentira com a qual se justificou a crise política — e toda a estratégia do PSD ruiu como um castelo de areia.

11 comentários :

Anónimo disse...

Esperemos que os telejornais abram com este assunto...

Luís Lavoura disse...

E por que é que Sócrates deixou durante tanto tempo que essa mentira fosse propalada pelo PSD, sem a desmentir?

Parece óbvio que, se o PSD estava interessado em causar uma crise política, o PS não esteve demasiado empenhado em impedi-lo disso.

Anónimo disse...

Eu até que simpatizava com Passos Coelho.....

Poetista disse...

Será que o PS tem culpa que esta gente minta com todos os dentes?

mocho disse...

Sócrates esperou como fazem os bons políticos. Pacientemente que o Passos se enterrasse . E depois que fosse passos Coelho a deixar cair a mentira por lapso.
É a diferença entre um político a sério e um miúdo.
Assim tem muito mais peso.

Mycroft Holmes aka "Eleitor" disse...

Luís Lavoura disse: "E por que é que Sócrates deixou durante tanto tempo que essa mentira fosse propalada pelo PSD, sem a desmentir?"

Minha sugestão:

Não ocorre a ninguém que o encontro tenha decorrido sob estrito sigilo exigido por uma das partes?

Imaginem qual! Obviamente a que disse -- espremendo mais uma vez o miserável cliché que tão bons resultados tem dado -- que reuniões a dois só com presença de gravador, e tendo sido a que exigiu segredo, se terá sentido livre para o quebrar.

E porquê quebrar discretamente esse silêncio sobre o assunto, depois de ter igualmente espremido o miserável poder das sugestões discretas (e nunca categóricas!) de que o contacto se tinha limitado ao telefonema? Porque ele se tornou arriscado e surgiu o receio de que a verdade viesse a surgir mais tarde ou mais cedo...

Não parece muito complicado, como não parece muito complicado concluir qual o lado que mente e qual o que mais vinculado se sente para honrar acordos.

jose vieira mesquita disse...

Ouvi Sócrates dizer que tinha telefonado a Passos e nada mais.
Será que este tipo de coisas tem algum interesse para a desgraçada situação económica em que o Governo do Sócrates deixou Portugal?
Bom , de mentirosos temos conversado.
Melhor seria pensarmos em trabalhar mais e melhor pois meus amigos isto vai doer e à séria. Não vão folgar com o FMI. Disso fiquem certos.

Jose disse...

Está tudo a fazer o jogo que o PS quer, assim continuamos bem; O socrates AFUNDOU o nosso pais e mesmo assim ainda ha alguns que lhe dão razão; dá vontade de dizer um dito português QUANTO MAIS ME BATES, MAIS GOSTO DE TI

Carlos Neves disse...

Ao contrário do que diz José Vieira Mesquita, ouvi hoje na tv o Sócrates (imagens recuperadas) dizer que «informou» o Passos. Não falou em telefonemas.

Arnaldo disse...

Eu minto?
Tu mentes!
Ele mente!
Nós mentimos?
Vós mentis!
Eles mentem!
Como nós (não sei se somos só nós, os portugueses...) nunca temos culpa de nada - já que a culpa é sempre dos outros! - também não mentimos. Quem mente são sempre os outros.
Perguntem ao Sócrates se mentiu e a resposta é NÃO! Perguntem se «o outro» mentiu e a resposta é SIM!
Fçam as mesmas perguntas ao Passos Coelho e verão que as respostas são as mesmas!!!
Todos nós já sabemos (ou, pelo menos, tínhamos a obrigação de saber!) que é assim - e os nossos políticos são especialistas nessa matéria!!! - e não percebo porquê
tanta confusão e admiração ...
Deixemo-nos de charadas e de coscuvilhices e entretenhamo-nos com os assuntos que realmente interessam.
E um tema que indiscutivelmente interessa é o de que todos temos de concluir que José Sócrates afundou o país - não foi o chumbo do PEC4 - e não podemos, nem devemos, aceitar que esta criatura volte a comandar um Governo, ou um Ministério, ou uma Câmara Municipal, ou uma Junta de Freguesia ...............
TODOS TEMOS DE PENSAR EM SALVAR O NOSSO QUERIDO PORTUGAL DOS POLÍTICOS PROFISSIONAIS.
FAÇAMOS PRESSÃO PARA QUE SEJA NOMEADO UM GOVERNO DE INICIATIVA PRESIDENCIAL, para o qual serão chamados (assim deveria ser) aquelas personalidades que tenham COMPETÊNCIA para o desempenho dos cargos!

António disse...

Meus amigos,estes individuos são politicos, por isso são mentirosos, não é? Vamos afastá-los? Então quem se opunha aos politicos era o nosso Dr Nobre, em quem eu votei para ser Presidente.Este não mentiu,vamos colocá-lo como 1ª ministro? Vai ser 1º ministro quem o POVO eleger e mais nada. Onde está a vossa DEMOCRACIA? Aprendam a respeitar a vóz do POVO.