segunda-feira, dezembro 19, 2011

CAA, o intérprete autorizado

Segundo Carlos Abreu Amorim, o “senhor primeiro-ministro” (o respeitinho é muito bonito) foi mal interpretado quando aconselhou a rapaziada a emigrar, de preferência para países da CPLP. Na televisão e em directo, CAA explicou então o que queria dizer Passos Coelho: o conselho é mesmo para emigrarmos, porque não há perspectiva nenhuma de emprego em Portugal.

Obrigado, CAA, e continue com o seu trabalho de intérprete.

20 comentários :

Homem do Norte disse...

Este lacrau podia ter concorrido às eleiçoes na coreia do norte...para mal dos nossos pecados veio concorrer por uma cidade que sempre vota à esquerda.O interior, catolico apostolico e romamno, como sempre decidiu.

Anónimo disse...

Este tipo é mesmo um tó-tó. Dá tudo por 10 segundos de fama.

Anónimo disse...

Um asco.

tapaporos disse...

E ninguém lhe pergunta como é que ele consegue emprego? Eu disse emprego, não disse trabalho.

Ah... pois. É porque é mesmo bom. Nós é que somos distraídos, não temos acompanhado a obra dele que ficará para as gerações vindouras: as mil e uma formas de ser sabujo, parecendo.

Anónimo disse...

Um asco: este PM, o anterior, e os vagos que os continuam a defender.

Von

Anónimo disse...

Este palhaço do CAA tem a inteligência no cú gordo!

Devia ter vergonha!

Ele não é professor!

Ele que vá para a Universidade do Huambo!

Anónimo disse...

Deve ser uma das criaturas mais sebentas que apareceram na politica portuguesa.

Adriano Rocha disse...

Pode ser que esse senhor siga o exemplo que o pm deu e emigre.

Já agora na assembleia da republica existe livro de reclamações?

Alves da Rocha

Fernando Romano disse...

Tenho um nome mais catita para esta personagem detestável:

TURGIMÃO! Turgimão é que é!

No dicionátrio português é assim género,

Alcoviteiro, intérprete, levantino e proxeneta.

No séc. XVI o Turgimão era algumas vezes secretário régio e acompanhava as expedições marítimas para correspondência e intérprete junto dos árabes ao longo da costa africana e no Índico. Tinha que ser manhoso e prestar-se à trafulhice nas mensagens. E não ter escrúpulos em aldrabar os seus.

De preferência, era recrutado junto dos mouros conversos.

Como se pode imaginar, o critério de recrutamento de um Turgimão dava primazia a um caráter parecido ao deste vendedor da banha da cobra.

TURGIMÃO! Turgimão é que é!

Anónimo disse...

Porque é que o esse senhor não emigra para o Montijo a capital dos embutidos?????

Anónimo disse...

o amorim é de rebolar a rir

Anónimo disse...

Ouvi ontem as declarações deste sr (CAA) no telejornal e só senti nojo. Que sujeito miserável.

E o relvas é outro. Pensar que dei o meu voto a estes miseráveis!!! Sou mesmo ignorante. Portugueses perdoem-me eu votei PSD!!! Mas ao fim de 2 ou 3 meses já tinha percebido a m3rda que fizera!!!

Então admite-se que um PM convide os seus nacionais a emigrar (mesmo sendo profs :)??? Que emigre ele!!!

O que vale é que estes asnos não vão ficar lá muito tempo. O estado de graça está a acabar e em 2012 vão chegar as primeiras remodelações... ou mesmo a grande remodelação.

Mas, sinceramente, o meu desejo mais profundo é que os militares tomem conta disto e rapidamente.

Como eu há cada vez mais pessoas que votarem nestes animais e que ao fim de poucos meses já não se sentem democraticamente representados.

Eu não votei num governo cuja única solução para o desemprego é convidar os seus a emigrar!!! Que m3rda é esta???

José Sócrates volta. Por mim está perdoado!!!

Este é o pior governo que portugal já teve. Ainda por cima em coligação com aquele gajo das feiras...

Ninguém aceita os cargos... é tudo segundas e terceiras escolhas.

Não me admira nada.

ZéBonéOaparvalhado disse...

O CAA, é caso único, dá peidos com as bordas.

Valha-me Deus

Anónimo disse...

Seguro têm toda a razão ( por uma vez na vida que seja) : um primeiro ministro que sugere como alternativa aos seus cidadãos a emigração é um primeiro ministro que desistiu de governar. Que está a dizer " não tenho soluções para vocês nem estou na disposição de as procurar. Amanhem-se".
Não é para atitudes destas que se elege um primeiro ministro. Não é para dizer aos cidadãos o que eles já sabem que acontece se o PM não fizer aquilo para que foi eleito : procurar soluções para os problemas do país.Ele foi lá posto para procurar as alternativas que os cidadãos não conseguem. Se não o consegue( ou não o quer ) fazer então que se demita e dê o lugar a alguêm que não tenha medo de tentar.Para estar no poder a receber principescamente daqueles que deveria estar a governar e não fazer um cú então não precisa de lá estar , que emigre.

ZéBonéOaparvalhado disse...

Este governo, este presidente, acompanhado com a D Gertudes, abdicando de quem trabalha, ou quer trabalhar - abriu as portas a novas eleições legislativas.

Isto é claro

Dúvidas?

ZéBonéOaparvalhado disse...

Vou pedir ao Ministry of labour - a renovação nº of permit 821717 -

Não sei se é possível?

Este País, o meu País, tenho orgulho de ser Português....cheira, de momento, a cagalhões enfatuados.

Anónimo disse...

http://blasfemias.net/2011/12/20/da-emigracao-ii/

O post acima linkado é de bradar aos céus.Esta direita trata os cidadãos como se não tivessem uma célula cinzenta nas cabeças, tentando fazer passar uma comparação de coisas incomparáveis como argumento válido...São mais estupidos do que parecem, o que os faz aproximar-se perigosamente de completos mentecaptos. E de mentecaptos o país não precisa, já basta os que estão no governo.

Anónimo disse...

Oi pessoal tenham calma sim?Afinal quando o CAA defendia o amor paneleiro e o mandar pela sanita os fetos aqui era um grande senhor...

Anónimo disse...

E o CAA era ainda "o maior" quando cascava na "velha" ao lado do grande líder...
Concluindo o moderno Casal Ribeiro e promissor redutor de freguesis(de preferência PS claro)é grande ou não?Só lhe falta uma ida aos pesos pesados...

Anónimo disse...

Já aqui o repeti diversas vezes , há cretinos ( como este amorim) que por vezes têm momentos de lucidez. Isso não faz deles exemplos a seguir, nem me lembro de aqui se ter exaltado algum desses cretinos por ter um momento de lucidez ao olhar-se ao espelho. Agora se apontar incongruências equivale a exaltar, (como os comentadores acima acham), alguém está a precisar urgentemente de um dicionário.