segunda-feira, junho 09, 2014

Um biombo chamado Tribunal Constitucional

Os mercados sabem que a chave do problema está nas mãos do BCE e não nas mãos dos juízes do Palácio Ratton. Por isso, apesar dos chumbos do Tribunal Constitucional, os juros das obrigações do Tesouro a dez anos no mercado secundário desceram hoje para 3,43%, fixando um novo mínimo nominal desde o início de 2006, como acontece nos restantes países periféricos. É o efeito da aspirina, como João Galamba qualifica as decisões tomadas na semana passada pelo BCE. Está visto que a guerra do Governo contra o Tribunal Constitucional serve apenas para consumo interno — para poder prosseguir a estratégia de empobrecimento.

2 comentários :

Anónimo disse...

À Estratégia de empobrecimento e "exploração extensiva", que antes de mais resulta dos mecanismos monetários e financeiros que compõem o euro e a UE do tratado orçamental, tem a sua narrativa e a sua poderosa engrenagem punitiva bem montada à escala europeia, através da sua longa rede de beneficiários e agentes,que sugam e vivem das migalhas.
A resposta tem de ser de entendimento do jogo, de oposição, desmontagem e resistência organizada e liderada.
Mas quem pensa como a direita, só pode defender mais do mesmo. Sem horizontes.Emparedada, "anula-se", faz que faz, patina na converseta e na burocracia. Quatro anos disto! Já chega.

Maria Salgado disse...

Já chega e sobra!