terça-feira, julho 01, 2014

O mal de Cavaco


«Cavaco tem uma doença?», interroga-se hoje o Diabo. O prestigiado semanário sossega de imediato os portugueses: «Mas quem não tem? Dores nos ossos, visão cansada, dores nas costas... São maleitas que surgem com a idade e que atingem todos os Homens.» O subtítulo do artigo evidencia que o próprio articulista não se satisfaz com esta explicação e, após estudar o caso, extrai outra conclusão: «São os nervos que tramam o Presidente.»

Aparentemente, o próprio Cavaco Silva colabora no estudo do Diabo: «Fontes próximas do Presidente asseguram que o algarvio reage mal à pressão e ao 'stress' e que é esse problema de tensão que acaba por atingi-lo. A circulação sanguínea será afectada e daí a desorientação de Cavaco Silva. Explicação que corresponde ao facto de Cavaco ser "apanhado" nestas situações sempre que há momentos de maior 'stress' e cansaço. O que também pode corroborar esta informação é o facto de Cavaco Silva não desmaiar, mas sim ter períodos de desorientação.»

Seria uma situação insustentável nos EUA, por exemplo, onde vigora o sistema presidencialista. De facto, ninguém imagina Obama a poder ter «"fanicos" presidenciais», para utilizar uma expressão do Diabo.

Contudo, tendo em conta que Portugal adoptou um sistema semipresidencialista, a circunstância de o Presidente sofrer dos nervos é menos grave para o regular funcionamento do Estado de direito. Em todo o caso, não é despiciendo admitir que os historiadores venham a ter de reler os insólitos prefácios à luz das informações contidas no diagnóstico traçado pelo Diabo com base em «fontes próximas do Presidente».

8 comentários :

ignatz disse...

desta vez foi possuído pelo diabo, mas o exorcismo do cargo não está posto em causa.

Anónimo disse...

De rir até não mais....
Vou seguir o Diabo. O jornal,,,
Saludos.

Anónimo disse...

Em vez de "fanicos", não podiam ser "trecos" ?

So José disse...

Fanicos, Trecos, chiliques, badagaios, de forma mais cientifica acidente vagal, seja lá isso o que for. Anda por aí uma suposta página do New York Times de 1-06-2014 que é uma anedota de morrer a rir. O problema de saúde parece ser excesso do consumo de bolo rei, segundo um estudo feito pela Fundação Champalimaud.

Anónimo disse...

Trecos larecos do boliquecos

Anónimo disse...

O problema, penso ou julgo, é das flatulências permanentes que causa um certo mau estar ambiental.

Agora dei "pum" - tive que abrir a janela.

Zé da Adega - da Esperança

Desenfiado disse...




E "vagal" é o quê ? um vaginal que já não está "in" ?

Anónimo disse...

O gajo não tem nada, esse é o mal dele, não tem nada, que se aproveite.