quarta-feira, setembro 10, 2014

Estão a ver porque é que não podem confiar em mim
para candidato a primeiro-ministro pelo PS?

    «1. Eu acho que tive uma vitória indiscutível numa eleição em que a maioria dos votos que se exprimiram contra o Governo em funções não foi confiada à Oposição que lidero.

    2. Eu acho que a regra devia ser que qualquer secretário-geral em funções disputaria pelo menos uma eleição legislativa, independentente do seu desempenho e credibilidade.

    3. Eu acho que a melhor maneira de me defender é atacar constantemente a anterior governação do meu próprio partido e insinuar que os meus camaradas estão ligados a interesses, negócios e traições.

    4. Eu tenho tanto medo de assumir as responsabilidades próprias de um chefe de Governo que desde já declaro que prefiro demitir-me a ter de aumentar impostos, independentemente do que vier a suceder em qualquer ponto da Via Láctea em qualquer momento do meu mandato.

    5. Estão a ver porque é que não podem confiar em mim para candidato a primeiro-ministro pelo PS?»

6 comentários :

Anónimo disse...


Em relação ao ponto 3 será que AJS disse alguma mentira?

S. Aldo disse...

Evidentemente que estamos a ver!

Anónimo disse...

O professor Augusto Santos Silva devia explicar ao António Costa como responder ou não responder aos ataques soêzes do Seguro,com mais cinismo , firmeza e 'finness'(uma cacetada de luva branca).

Lince Vigilante disse...

Este Seguro, desengaiolado, mostra toda a sua baixeza de carácter. Indecente e comprovado traidor da anterior liderança do seu partido (permaneceu anos emboscado à espera de vibrar o golpe), tem o desplante de acusar de deslealdade o seu opositor! O homenzito não se enxerga... Sem qualidade, sem consistência, sem densidade - mas velhaco até dizer chega! O Ferreira Fernandes é que tem razão, e topa, há muito, a qualidade do bicho: a hediondez do íntimo de AJS acha-se-lhe estampada naquele rosto que ressuma falsidade e sérias amolgadelas de carácter. Mas como é que é possível querer ser primeiro-ministro com um discurso de frases feitas, venenosas e atropeladas, ocas de conteúdo útil, sublinhando a estratégia (?) manhosa da vitimização, e, sobretudo, sem perder jamais aquele arzinho de cachorro espancado que é a marca d'água de um perdedor nato...

Raimundo Pedro Narciso disse...

Realmente até faz pena. Ele gostava tanto de ser 1ºM. só que ainda não percebeu que não será. Quer ganhe Costa quer ganhe ele a 28 de Set. Se calhar não lhe explicaram bem.
Sempre me intrigou a data escolhida. Esperará alguma maioria silenciosa? Coitado.

Conde de Oeiras e Mq de Pombal disse...


Diz o Lince:

«Mas como é que é possível querer ser primeiro-ministro com um discurso de frases feitas, venenosas e atropeladas, ocas de conteúdo útil (...)»?


Ora, ora, então mas o farsante do chô Passos Coelho não o conseguiu??? Por que razão não o haveria também de conseguir, quatro anos volvidos, esta sua fotocópia parda e desbotada?? Pois...