sexta-feira, dezembro 12, 2014

O Correio da Manha e o Sol não podem deixar
que a verdade estrague uma boa história

Hoje no Diário de Notícias (p. 10)

13 comentários :

Anónimo disse...

O procurador e o juiz do caso José Sócrates são de uma profundidade abissal.São tão profundos que só poderão ter refletido e escrito os seus relatórios a bordo dos submarinos do senhor Paulo Portas.Grandes escritórios são os submarinos do senhor Paulo Portas para a justiça portuguesa!

Anónimo disse...

Se os sempre tão bem informados, Correio da Manha e Sol , afirmam isto, então, começamos a ter a confirmação do que sempre suspeitámos: um INOCENTE está preso. Está preso por razões políticas e isto traz-nos à memória os piores tempos da "outra senhora".Está preso por vingança e ressabiamento de uma certa corporação toda poderosa e,perigosamente ininputável. Isto é aterrorizador e nós , povo, temos que que fazer algo para reverter o caminho para onde nos estão a dirigir.

Rukka disse...

Não quero acreditar (ou até quero) que o Socrates está preso por causa disto.
É um escandalo que mantenham um homem na cadeia por suposições.
É que já nem indícios são!

Antonio Cristovao disse...

É uma vergonha a escrita do Leonardo Coutinho na revista Veja de 3/12, que denota uma grande quebra do segredo de justiça. Certo que a Veja não lida muito bem com o respeito pelo segredo de justiça, mas é abuso vir dizer com pormenores das contas nas ilhas Caimao, das comissões das casas encomendadas pelo Chavez da Vebezuela é uma falta de respeito pelo bom nome de quem ainda não foi julgado.

celestemartins disse...

O juiz Carlos Alexandre ou qualquer outro que julgue o cidadão, que determine prisão preventiva ou outra ordem, não podem ou não devem também ser investigados ??

Não quero dizer que sejam culpados de algo, mas há, por exemplo, nas forças da ordem, nomeadamente na policia, elementos menos sérios que até estão detidos !!!

É só um pensamento que , às vezes, me ocorre !!

O homem não é infalível, pelo que às vezes, o arguido é julgado. condenado e, posteriormente, considerado inocente.

Erro judiciário não repõe a vida e honra do cidadão !

Anónimo disse...

e O BPN ? Que é feito do BPN ? É para esquecer ?
Estão à espera que o Oliveira e Costa bata as botas para apanhar com as culpas todas ????
A mediatização massiva e colossal deste caso parece ( é!) uma cortina de fumo negro para esconder outros casos!
Depois venham cá falar em liberdade de imprensa, jornalismo e jornalistas que eu acredito...

Anónimo disse...

O ministério publico e a banca nacional e internacional sabem bem por onde correram os subornos dos submarinos, pagos com dinheiro publico português. Líbia, Síria, Singapura. Ai quando Ricardo Salgado mandar falar!

Anónimo disse...

As liberalidades são tributadas pela al. f) do n. 1 do art 87 da lgt, e da decisão final cabe instauração de processo crime, o surrealismo é que foi um governo Sócrates a introduzir estas normas...

Anónimo disse...

Incrivel, prendem para depois investigar. Talvez valha a pena recordar o caso Freeport em que pelos vistos o objectivo era o mesmo deste caso, apenas com a diferença de que agora tiveram a coragem de prender aquele que foi o melhor PM da história da democrácia portuguesa.

Sugiro esta entrevista da advogada Paula Lourenço que curiosamente é agora advogada de Carlos Santos Silva.
https://www.youtube.com/watch?v=MNdsJdyOv5s

Manuel Galvão disse...

Não é crime dar dinheiro a um amigo, ou até deixá-lo usar um carro comprado por nós, com motorista e tudo. Porém a taxa de imposto de sucessões e doações não é zero, pelo que tudo isto irá desembocar no pagamento de um imposto em atraso.

Anónimo disse...

Uma pergunta:

O facto do juiz Alexandre ser um simpatizante laranja tem alguma coisa a ver com esta pulhice que estamos a assistir?

JV

Anónimo disse...

O juiz Alexandre nunca foi simpatizante laranja, posso garantir.

É apenas uma pessoa ressabiada e que "subiu" a pulso ( e provavelmente cheio de frustrações e com necessidade de estar no topo do elevador social, por "vingança").

Estimável trabalhador em Guantánamo com muito bom no SIADAP disse...



O juiz Alexandre não me parece ser o principal culpado. Ou então será tão "culpado" quanto o acelerador de um carro que mata uma pessoa na passadeira...


Mas também é certo que o acelerador não tem opção de escolha sobre o carro a quem serve...