quinta-feira, dezembro 11, 2014

«Ricardo Salgado transformou caso BES num caso político»

Constança Cunha e Sá na TVI24: o governador do Banco de Portugal, o primeiro-ministro, a ministra das Finanças, o Presidente da República e até Durão Barroso têm de esclarecer se sabiam da situação do BES antes do colapso do banco e se tinham ou não informação privilegiada na altura.

6 comentários :

Anónimo disse...

Vai ter de esperar sentada, porque os "piquenos" não sabem nada.

Nem sabiam que existia um Banco, de nome BES....

praianorte disse...

O pacto de silencio entre o governador e o governo é evidente. são os únicos responsáveis políticos pelo cozinhado que contribuiu para o colapso dos BES e o consequente roubo a milhares de pequenos aforradores e acionistas. todos eles devem ser acionados criminalmente.

Anónimo disse...

Pois - é caso para dizer - não há políticos de bem -já tinha dito os responsáveis ... que não basta por-se em bicos das suas tamancas -. sabe-se hoje, que circulou muito dinheiro - não basta apresentar as divisas - ainda a banda vai no adro

Antonio Cristovao disse...

A argumentação do R.Salgado sobre o colapso fez-me lembrar a argumentação do Socrates e afins sobre a recusa dos PEC´s. Os culpados são os "outros".

Anónimo disse...

Temos de facto um problema sistémico na banca e na supervisão, que arrasta um problema de regime. Não só em Portugal como na europa. Toda, do euro e não só. Um problema que continua a ser ocultado! Que permite a um Contabilista a mando de um Grupo bancário e financeiro relevante,comandado por uma família tornada mafiosa, que com apenas 5% de acções tudo domina e compra, .. que permite a um Guarda-Livros a mando, sentado no Luxemburgo de Junker, jogar ao poker e fazer dominó a uma pequena economi-velho país. E a uma ministra hábil, ordinária e ostensivamente mentirosa, fazer de conta que nada comandou na gigantesca derrocada e fuga de capitais. Temos um problema de podridão politica e de fim de regime, que permite que desde há quatro anos, um regulador bancário, mancomunado com um governo capitaneado por um pantomineiro, um ministro a soldo e agora uma ministra mentirosa encartada, acolitados por um presidente da republica corrompido, façam de conta que não sabiam, não viam, não podiam, tinham apenas im caminho, etc. Uma miséria de gente esta elite portuguesa.

Anónimo disse...

Olha, acabei de ouvir o Marques Mendes a dizer, textualmente , o que aqui acima diz o António Cristóvão. Conclusão rápida:1) ou o dito António Cristóvão é o Marques Mendes, 'himself' ou 2)Marques Mendes vem ao CC inspirar-se e faz plágio ,sem vergonha.