segunda-feira, julho 20, 2015

E Maçães não ter telefonado à Sarah Palin foi uma sorte

Interrompo as férias (e aproveito para escrever um pouco mais) para destacar um feito inédito na arena internacional. João Galamba relata-o:

Clique na imagem para a ampliar

    «Depois de Negócios, Observador e Expresso não terem confirmado a propaganda de Passos Coelho sobre os números do emprego e do desemprego, eis que vemos Bruno Maçães, responsável governativo pela propaganda internacional, a repreender publicamente o mais do que insuspeito Wall Street Journal por este não publicar os números inventados pelo governo.»

5 comentários :

Anónimo disse...

Sinto vergonha alheia...meu deus como é possivel gente desta ser deixada à solta e em funções que exigem capacidade e inteligencia?! Mas debaixo de que rabo de papá me foram encontrar essa pérola do Maçães?!

Anónimo disse...

o maçães pensa que está em portugal a manipular os pés de microfone e a contar com a militância dos comentadores amigos. não tem mesmo vergonha na cara.

Menina dos cinco olhos disse...



Um puto charilas. Vai ter de levar um pontapé no cu, ou mesmo um par de nalgadas.

Carlos Martins, Neca disse...

Pensam que podem enganar os camones como enganam cá o zé povinho!

Só que não disse...

Afinal o WSJ corrigiu. Vitória do Maçães.