quinta-feira, março 04, 2010

Histórias infantis


O "DVD Crianças" desta semana chama-se "Complô no Governo" e é a história encantadora de um grupo de mariolas que fazia a vida negra à Bela Adormecida.
Uma história que já conhecíamos desde Novembro no ano passado mas que agora foi revista à luz do Acordo Ortográfico (oi cara, é mesmo prá lerrr "complô", tá cara?).
Na próxima semana, mais um capítulo desta fascinante saga - D. Afonso Henriques batia na mãe e o Sócrates estava lá. Uma história milenar, mas que continua a fazer as delícias da pequenada.

13 comentários :

Aristes disse...

Dantes os jornais iam à censura, agora aqui na CC vão à guilhotina?

João Magalhães disse...

No caso do Sol, vão a outro sítio, caro Aristes.

AL`garvio disse...

Mas,o Sol é um jornal?Não sabia,pensei que fosse uma inovação da Renova,para utilização no WC(cagadeira).Desculpem a ignorância.

FM disse...

Na minha terra "sticada na gaja" foge ao universo guy onde tentaram enfiar o Sócras.
Correndo o risco de errar, quando escrevo apenas conheço a capa, era engraçado encontrar a explicação para a revelação de mais esta escuta. Será que havia um plano para controlar os transportes e temos que criar o processo "Carril Oculto"?
O que mais me irrita é que amanhã tenho que comprar o jornal, finalmente traz um filme infantil que me interessa.
www.faroeomundo.blogspot.com

Teresa disse...

Meus caros, o grave não é se o Sócrates está ou não. O grave desta notícia é que um sucateiro controlava juntamente com Vara (portanto elementos fora do governo) e beneficiava de negócios com empresas públicas. Já agora, empresas públicas = a dinheiro do contribuinte.

MFerrer disse...

Jornalismo independente e tal, não é?

Anónimo disse...

Esta Teresa é a secretária do Dias Loureiro no BPN!???? É que parece saber muito de aldrabices!!!!

Anónimo disse...

o post de hoje de JPP no Abrupto é quase infantil.
As últimas frases então, nem parecem de um homem com a formação dele.
Parecem de um homem inteligente a lançar uma ideia em estilo paradoxal para o maralhar adoptar como suas. No seu paradoxo formal até parecem verdadeiras.

PMatos disse...

Há uns tempos atrás alguns "jornalistas" faziam peças em que mostravam que os licenciados em engenharia informática saiam das universidades sem saber escrever português correctamente... pelo que vejo da capa do SOL presumo que alguns "jornalistas" e "revisores" daquele grupo frequentaram os mesmos estabelecimentos de ensino!

João Lisboa disse...

Vá lá, façam link daqui

http://lishbuna.blogspot.com/2010/03/ninguem-tem-mais-pequena-duvida-que.html

e dou-vos 20 pontos de borla.

João Magalhães disse...

O João está enganado, mas é uma leitura obrigatória pela música e pela divulgação do CALA. A complacência com o Medina é que parece uma cedência ao corridinho.

João Lisboa disse...

Ora, ora... o C.A.L.A. cumpriu o seu desígnio histórico e extinguiu-se. O Medina (por acaso, até há vários Planos Inclinados em atraso) tem outro staying power.

Antonio Maria disse...

Mais uma história de indios e cow-boys ao estilo "John Ford cá do bairro" A Vitorino pode fazer de desaparecida e o Godinho de indio Sioux e claro...o Saraiva do Sol de John Wayne.