sexta-feira, fevereiro 25, 2011

Então não é que Sócrates é o único primeiro-ministro que não fez aumentar a despesa pública?

Quando o DN lançou aquela iniciativa de análise do Estado, julguei que ela seria para ser levada a sério. Depois, vi que havia por ali asneira que ferve, intercalada com manipulações infantis de números. E até observei que autores como Carlos Moreno, antigo juiz do Tribunal de Contas, defendem perante os leitores do DN o contrário do que sustentaram em sebentas para faculdades privadas. Entendi, por isso, que não valia a pena acompanhar no CC a “análise” do Estado, porque para trabalhos ao estilo do Correio da Manha é preferível ler o original.

Em todo o caso, para mostrar que estamos atentos às novidades editoriais, aqui fica uma curiosa infografia sobre a evolução da despesa pública (desde Sá Carneiro) que consta do trabalho agora editado em livro (pp. 26-27):


5 comentários :

Anónimo disse...

qual é o livro?
bom, de qualquer forma desde que os números do ricardo reis estilhaçaram a retórica mentirosa de mfl, pacheco, capucho&associados, sabemos que aqueles que andam sempre com a despesa do estado na boca são os responsáveis pelo seu aumento.

Kruzes Kanhoto disse...

Ah não?! Quem diria! Os números são tramados e quando torturados dizem tudo o quisermos que eles digam.

Anónimo disse...

Se contarem com as artistices tipo as deste ano... reformas da pt, vendas de imóveis do estado ao estado, apresentação de contas parciais, etc..
Publiquem...

الرجل ذبح بعضهم البعض ولكن الخيول باهظة الثمن disse...

enfim há todo o tipo de crenças
e já agora quando cortam nas pensões altas e em gastos vários desde papel de fotocópia a submarinos que não afundam?

Anónimo disse...

Até parece que este foi o unico governo a utilizar fundos de pensões , privatizações e venda de patrimonio para equilibrar as contas publicas...riiiight.Já se esqueceram dos negócios da "Manelinha"...
A diferença no entanto é que este foi o unico que utilizando esses recursos conseguiu de facto baixar o deficite.E isso doi a muito boa gente politiqueira deste pais.