segunda-feira, Outubro 24, 2011

Carta aberta a uma arrastadeira



Governo mais rápido não há: ontem, o DN publicava a lista dos políticos “subvencionados”; hoje, o Governo já tirou da cartola uma solução. Foste tu, ó Gonçalves, que preparaste, lá no ministério da propaganda, esta operação populista à moda do Correio da Manha?

Mas, ó Gonçalves, não sei se sabes que provocaste um dano colateral de alguma relevância na coligação de direita. O terrível Ângelo, guru da alforreca, depois de ter defendido, inúmeras vezes, que “os direitos adquiridos são uma burla”, veio hoje avisar que não aceita a eliminação da subvenção por ser… um direito adquirido.

Olha, Gonçalves, não brinques com ele, porque ele dá-te um piparote. Além disso, se continua a escalada populista, depois só vai para a política gente como o Torquemada de Tomar, que tu conheces bem melhor do que eu. Pensa nisto.

8 comentários :

Anónimo disse...

Excelente...

Rosa disse...

Também acho...se a situação não fosse tão grave, até dava para rir...

Anónimo disse...

a hipocrisia em todo o seu esplendor...e nós com um governo cheio de energumenos destes...

Anónimo disse...

O Ângelo é mesmo um troca-tintas.
Vou contar uma verídica do Ângelo. Quando era ministro da Administração Interna houve uma greve e numa determinada cidade na margem sul a greve foi em grande. Os trabalhadores da autarquia fizeram greve em peso.
Poucos pretenderam trabalhar. Mas houve quem pretendesse trabalhar e encontrou as portas da Câmara fechadas.
Ora o Ângelo pôs o presidente da câmara em tribunal por não ter facultado as condições para os trabalhadores que pretendessem pudessem exercer a sua atividade. O P. da Câmara chamado a tribunal disse que não era responsável por isso. Tanto assim que o jardim municipal não tem portas e nenhum jardineiro foi trabalhar.
O processo desse estúpido foi arquivado.
E chegou isto a ministro e quer agora manter a sua subvenção que tem andado a extorquir aos portugueses.
Ele ainda devia era pagar para ser ministro. Pulha!

Anónimo disse...

"Nós não tivemos a ousadia e a necessidade de explicar a diferença entre direitos adquiridos [...] - direito à vida, direito à liberdade - e os outros, que são os direitos decorrentes da economia, que não são adquiridos. Só o são, enquanto a economia for sólida."
(Novembro de 2010, no 'Plano Inclinado' da SIC Notícias: http://videos.sapo.pt/m4f98nFL3iuMKcfSAagz - minuto 33:05)

Anónimo disse...

A socratice realmente não tem emenda. Agora são as cruzadas moralistas das subvenções ou dos subsidios de alojamento, mas olhando para as listas dos beneficiários verificamos que existem nomes de quase todos os partidos incluindo figuras que tiveram na ribalta durante o regime socrático. A isto chamo moralismo da treta.

Anónimo disse...

Exacto, anónimo das 11:02. Moralismos da treta que o seu querido passos não se cansou de usar enquanto esteve na oposição para enlamear o governo de Socrates. Agora comam da mesma lama se faz favor e se tiverem vergonha na cara calam mas é a boca.

João das Regras disse...

Sobre o tio Ângelo, não se esqueçam da famosa "revolta dos pregos".
Mais um chulo que fala do que não sabe, tem 897 tachos e não só tem cara de ratazana, como se comporta como uma; sempre a roer o que é dos outros e tem valor.


Paredão com ele.