terça-feira, abril 28, 2015

Caloteiro de Gaia enche o peito para enfrentar os 12 economistas



Não deveria ser Marco António Costa a escrever uma carta a António Costa, porque, até Outubro, Passos Coelho é que é o líder do PSD. Sabendo-se no entanto que a carta sugere que a UTAO e o Conselho das Finanças Públicas avaliem o documento Uma Década para Portugal, extravasando os limites que a lei lhes impõe, Passos Coelho preferiu resguardar-se, atirando para a frente o descredibilizado Marco António, por sinal o vice-presidente de Menezes na Câmara de Gaia que, tendo o pelouro das finanças, abandonou o município com uma dívida colossal.

No vídeo que acima se reproduz, João Galamba mostra-se totalmente aberto a que Uma Década para Portugal seja discutido e avaliado, mas sublinha que seria importante que o mesmo acontecesse com o Programa de Estabilidade do Governo, que não exibe os cálculos para as projecções que apresenta, designadamente quanto ao corte de 600 milhões de euros nas pensões de reforma.

A divulgação de Uma Década para Portugal teve um efeito imediato: a maioria de direita já não governa, tendo sido forçada a assumir-se como oposição — ainda que, como se vê pelo teor da carta, tenha colocado os meios do Estado ao serviço do PSD e do CDS para tentar balbuciar uma resposta ao documento elaborado pelos 12 economistas.

___________
Notícias relacionadas:

7 comentários :

Anónimo disse...

O aproach de O Jumento - http://jumento.blogspot.pt/ - assunto ( Desorientação ) também está bem esgalhado.

Fernando Romano disse...

Espero que o PS não caia na armadilha do chefe de bando Marco António. O debate sobre o documento do PS é entre o PS e os portugueses. Só a estes cumprirá dar explicações e satisfações. Era o que faltava!

ECD disse...

Levar documentos da " Politica" para serem analisados/ sancionados por coisas como o UTAO e o Conselho das Finanças Públicas é entrar numa muito má. É o grau zero da Política. Fernando Romano tem razão.

Tb o jovem Galamba não esteve bem nisto. Rápido a responder, como em outras ocasiões, não disse bem o que era preciso dizer bem, mesmo muito bem.

S. Aldo disse...

Já toda a gente viu que os direitolas ficaram em fanicos com a apresentação da "Agenda". E só assim ficaram porque não possuem nenhuma para oferecer aos Portugueses.

Agora vir o caloteirinho de Gaia arvorar-se em analista do mérito dos outros é obra!

Carlos Martins, Neca disse...

Como hoje de manhã ouvi de um comentador político do norte, curioso que esta reacção do PSD/CDS a "Uma Década para Portugal" apresentado pelo grupo de economistas tenha mais divulgação em primeiras páginas dos jornais que a própria apresentação do documento dos economistas.

Controlam o Executivo, controlam o Legislativo, controlam o Judicial e pelos vistos controlam os média.

Com todo este poder, qualquer obstáculo que lhes apareça pela frente será esmagado, utilizando para isso os meios que o poder (ilimitado, segundo julgam) lhes está concedido, pela bênção do poder divino na pessoa do Presidente da República.

Viva a democracia.
Não vão votem não!!!

Anónimo disse...

João Galamba, atenção! Você é um diamante político.Nada de cedências.Quem avalia o documento, Uma Década para Portugal, é o povo português, não é a Teodora Cardoso.

Kenta Visa disse...



João Galamba não é "diamante político" coisa nenhuma! Nada de confusões: João Galamba é um rapaz inteligente, sério e brilhante na sua área.


Contudo, confiar-lhe tarefas políticas delicadas é um ERRO CRASSO e pode saír muito caro ao PS!


E a João Galamba, que não merece..