domingo, Janeiro 24, 2010

A palavra aos leitores - 'ARRUMAÇÕES'

    'Ou anda para aí muita baralhação, ou muito iluminado a querer “lavar a cabeça” do pessoal. Dúvida com dois tempos: antes e por causa do Governo, Sócrates foi acusado de liquidar a democracia interna, a massa crítica e a pluridade do PS; agora e por causa das presidenciais, dizem que Sócrates está obrigado a massificar todas as memórias e independências dos militantes do PS, e qual cordeiro bíblico, a apresentá-los ao altar presidencial da esquerda.
    Como não entendo a coerência e seriedade dessas proclamações, aproveitei para fazer “arrumações” e o acaso pôs-me diante da “Economia – Volume II – Número 3, Outubro de 1978, revista quadrimestral da Faculdade de Ciências Humanas da Universidade Católica Portuguesa.
    Sob o título: “Políticos, burocratas e economistas”, comunicação de A.Cavaco Silva, pude saber:
    - “... as decisões públicas são tomadas pelos políticos na base do seu próprio bem estar, e não do interesse da sociedade... A ideia do político como criatura dedicada à prossecução dos interesses da sociedade como um todo é hoje considerada como um mito pela generalidade dos economistas”...
    Como nunca vi-ouvi tanto economista a fazer de político e tanto político a fazer de economista, e fazia sol, fui arejar...
    '
      Manuel T., Santa Maria da Feira

Sem comentários :